O Planejamento Estratégico de Exportação

Antes de iniciar as atividades no exterior, as empresas precisam planejar estrategicamente suas exportações. Há muitas variáveis em jogo, e erros podem trazer prejuízos irreversíveis.

Para o Portal Aprendendo a Exportar, do MDIC (2012), o primeiro passo para o planejamento estratégico da exportação é verificar como é a identificação do seu produto no exterior, sendo necessário obter conhecimento sobre a Nomenclatura de Mercadorias, do Sistema Harmonizado e da Nomenclatura Comum do MERSOCUL. O segundo passo consiste na pesquisa de mercado, tal qual é definido como:

[…] um estudo que tem como objetivo determinar as perspectivas de venda do produto no mercado externo e indicar a maneira de se obter os melhores resultados. Busca revelar se o produto poderá ser vendido a um preço razoável e em quantidade satisfatória. Também permite analisar os mercados que oferecem melhores perspectivas, os padrões de qualidade exigidos pelo mercado importador e o tempo necessário para se alcançar o nível ideal de vendas. (MDIC, 2012)

O MDIC (2012) ainda chama atenção ao afirmar que “a pesquisa de mercado é um investimento necessário que pode economizar dinheiro e fornecer elementos essenciais para a aproximação com o mercado consumidor”. Os objetivos da pesquisa de mercado se baseiam em selecionar mercados para a venda do produto; identificar tendências e expectativas; reconhecer a concorrência e conhecer e avaliar oportunidades e ameaças.

Ainda se ressalta que “conhecer, na medida do possível, as características gerais do país-alvo é de grande utilidade na hora de optar por esse ou aquele mercado”. Essas características estão relacionadas a alguns “aspectos, tais como geografia, população, aspectos culturais, religiosos e econômicos, meios de transporte e comunicações, organização política e administrativa”. Conhecidas as principais características dos países-alvo, “a identificação prévia dos possíveis clientes pode ser feita por intermédio da Internet, como também por meio das informações fornecidas pelas câmaras de comércio, consulados e embaixadas, federações de indústrias e outras entidades de classe”. (MDIC, 2012)

O Governo brasileiro dispõe de ferramentas e há, também, instituições que podem ajudar os exportadores nessa fase, como, por exemplo, o Brasil Global Net¹ e as Embaixadas brasileiras².

Fontes:

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR. Aprendendo a Exportar. Disponível em: http://www.mdic.gov.br/sistemas_web/aprendex/default/index/conteudo/id/33. Acesso em: 11 nov. 2012.

¹ Para mais informações sobre o Brasil Global Net, acesse: http://www.brasilglobalnet.gov.br/.

² Para ver a lista completa das embaixadas do Brasil, acesse: http://www.itamaraty.gov.br/.

Sobre Alex Oliveira

Graduado em Comércio Exterior e Técnico em Informática.
Esse post foi publicado em Exportação e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s